Videomarketing: 19 estatísticas que comprovam sua eficácia - K2.
Treine colaboradores e engaje o público-alvo com hospedagem de vídeo
Práticas recomendadas em hospedagem de vídeo para empresas
9 de maio de 2018
Recursos obrigatórios para uma plataforma de vídeo on-line segura
Quais são os principais recursos de uma plataforma de vídeo on-line segura?
24 de maio de 2018

Videomarketing: 19 estatísticas que comprovam sua eficácia

19 estatísticas que comprovam a eficácia do videomarketing

“O videomarketing funciona”. Essa sentença  já é senso comum. Mas que tal investigar estatísticas que realmente comprovem a sua eficácia? Foi justamente o que fez o site IMPACT,  através de um trabalho incrível: pesquisar e listar estatísticas extraídas de pesquisas realizadas por diversas empresas e instituições durante os últimos anos.

O resultado foi um rico apanhado de comprovações práticas do poderio do videomarketing para estratégias de comunicação de negócios dos mais variados portes e segmentos. É esse o material que você está lendo nesse momento.

À medida que o mundo do marketing continua a evoluir, agências e empresas têm tentado desenvolver novas maneiras de atrair leads e promover suas marcas.

Para muitos, implementar uma estratégia de marketing de vídeo tem sido uma solução muito lucrativa para a diferenciação – e os números mostram que eles estão certos.

O vídeo tem a capacidade de ilustrar a história, a personalidade, o produto ou até mesmo a missão de uma marca mais rapidamente do que palavras.

Ao invés de ter que acessar três ou mais páginas que expliquem o seu conteúdo, os usuários podem se sentar e capturar todos esses dados em um formato mais memorável e rápido.

O que é ainda mais relevante sobre o vídeo como ferramenta de marketing é a facilidade com que ele pode ser compartilhado entre as mídias sociais. De fato, muitas plataformas, incluindo o Facebook, estão favorecendo o conteúdo de vídeo mais do que nunca.

Se você não tiver certeza de que criar uma estratégia de videomarketing é a melhor opção para sua marca ou campanha de inbound marketing, verifique essas estatísticas para entender por que o videomarketing é vital para o crescimento do seu negócio.

Mas lembre-se:

Os dados não garantem que algo funcionará para o seu público. Frequentemente, os dados são distorcidos e representativos de um tamanho limitado da amostra usada para conduzir a pesquisa.

Embora os dados possam fornecer informações sobre tendências, no final do dia, a única maneira de saber se algo vale seu investimento (seja em vídeo, anúncios pagos, mídia social etc.) é testando!

Então, use essas estatísticas de videomarketing para orientar sua estratégia desde o início!

Estatísticas de videomarketing que comprovam que ele funciona

#1: 70% dos consumidores dizem que compartilharam o vídeo de uma marca

Fonte: Wyzowl

De acordo com a MarketingCharts, o motivador pessoal mais importante para os usuários ao compartilhar conteúdo é o desejo de se conectar com as pessoas, compartilhar conhecimento ou trazer conscientização para um problema. Isso é mais comumente feito por meio de vídeos engraçados ou divertidos.

Com isso em mente, ao criar um vídeo que promova sua marca e que você quer um grande número de compartilhamentos, certifique-se de que ele seja “leve”.

Isso geralmente significa que ele deve atrair usuários que estão no estágio de conscientização da jornada do comprador, e não no de consideração ou de tomada de decisões, nos quais as informações são mais focadas no produto.

Os usuários terão uma experiência muito mais agradável assistindo a um vídeo destinado à fase de conscientização e compreensão da mensagem da marca do que ao um conteúdo cujo único propósito é converter potenciais clientes.

Enquanto o vídeo é compartilhado, aqueles que se familiarizam com a mensagem são os que continuarão a investigar mais a sua empresa, e o seu site pode fazer o resto para ajudar a convertê-los.

# 2: 72% das empresas dizem que o vídeo melhorou sua taxa de conversão

Fonte: Wyzowl

A falta de vídeos em seu website pode ser um grande erro, por deixar de explicar aos usuários um aspecto de sua empresa que poderia ajudar a impulsioná-los para a conversão.

Pense nisso!

# 3: 52% dos consumidores dizem que assistir vídeos de produtos os deixa mais confiantes nas decisões de compra online

Fonte: Invodo

O vídeo é útil para mostrar todo o potencial interativo de alguns aspectos do produtos. Os usuários gostam de atestar que um produto não apenas funciona, mas também parece da maneira esperada, e o vídeo ajuda a alcançar isso melhor do que uma imagem estática.

# 4: 65% dos executivos visitam o site da marca e 39% ligam para um fornecedor depois de assistir a um vídeo

Fonte: Forbes

Essa estatística é incrivelmente importante para aqueles que fazem a maior parte dos negócios por telefone, especialmente se a pessoa que faz a chamada é uma tomadora de decisão da empresa.

Nessa situação, o vídeo pode ajudar a ser o fator decisivo entre comprar ou desistir de um produto.

O vídeo nem precisa ser algo super sério e pesado. Por exemplo, experimente um webinar leve que explique o que seu produto faz ou um vídeo curto com uma animação que anuncie seus benefícios. Certifique-se de manter sua mente aberta ao criar o storyboard da sua ideia.

# 5: 92% dos consumidores de vídeos para dispositivos móveis compartilham os conteúdos com outras pessoas

Fonte: Mill For Business

Provavelmente você já saiba que os usuários de dispositivos móveis superaram seus colegas de desktops e, provavelmente, esses números não serão mais revertidos.

Para esses usuários, é imperativo que o vídeo consiga superar qualquer barreira visual que o celular possa apresentar. Por exemplo, ao incorporar seu vídeo, torne-o responsivo. Caso contrário, pode ser impossível para os usuários móveis o visualizarem.

Se você optar por ter uma CTA (Call to Action – chamada para ação) no final do vídeo, fique atento àqueles que a visualizam em um dispositivo menor. Pode ser mais difícil para eles concluírem a ação (por exemplo, pedir que eles acessem uma URL com uma página da Web não responsiva). Erros como esse podem acabar custando uma porção das conversões de leads qualificados.

Devido ao tamanho da maioria das telas dos dispositivos móveis, verifique se o vídeo não está concentrado em nada muito pequeno e difícil de ver em telas menores. Você precisa garantir que os usuários possam assisti-lo e compreendê-lo, independentemente do dispositivo em que o visualizam.

# 6: 96% das organizações B2B usam vídeo de alguma forma em suas campanhas de marketing, das quais 73% relatam resultados positivos do ROI

Fonte: ReelSEO

Um dos maiores problemas que as empresas enfrentam quando decidem se o videomarketing é ou não a solução certa para eles é o entendimento de qual é o ROI (Return on Investment – retorno sobre o investimento) desse processo e como ele é medido.

Em vez de usar apenas visualizações como uma métrica para comprovar o ROI, você também pode integrar análises de heat maps (mapas de calor), duração média das visualizações e taxas de re-visualizações. Segmentar o que os usuários estão re-visualizando pode significar o interesse do cliente e permitir que você os selecione para campanhas que os acompanhem durante o processo do funil de vendas.

# 7: A cada 60 segundos são enviadas 72 horas de vídeo para o YouTube

Fonte: Digimind

Isso é muito conteúdo! Por isso, há toneladas de outros vídeos com os quais você está competindo para superar. Isso significa que a otimização de vídeo e as táticas para gerar tráfego para seu canal são mais importantes do que nunca.

# 8: Os espectadores retêm 95% de uma mensagem quando a assistem em um vídeo, em comparação a 10% ao lê-la em um texto

Fonte: Popvideo

Os usuários tendem a gostar de vídeos que não estão vendendo um produto ou serviço específico. Isso ocorre porque nossos cérebros realmente não gostam de vendas exageradas: eles preferem vídeos que evoquem mais emoção e não mostrem nenhum viés óbvio.

# 9: Os usuários de vídeo apresentam taxas de cliques 27% mais altas e taxas de conversão da web 35% mais altas

Fonte: Vidyard

Isso não significa que qualquer vídeo antigo aumentará suas conversões automaticamente. O que você cria precisa realmente evocar emoções, seja abordando um ponto problemático, ao mesmo tempo em que revela uma solução possível. Sua estratégia de videomarketing não pode ser descaradamente vendedora ou autocentrada.

# 10: Mais de 50% dos vídeos são assistidos no celular

Fonte: Ooyala

Os usuários de dispositivos móveis têm gravitado em torno de conteúdo de formato mais longo, provavelmente devido à forma como estamos ligados o tempo todo aos nossos dispositivos atualmente. Como já foi dito, você precisa apresentar vídeos que sejam facilmente assistidos e desejáveis para o público em dispositivos móveis.

# 11: O usuário médio gasta 88% mais tempo em um site com vídeo

Fonte: Forbes

Todos sabemos que os usuários preferem analisar o conteúdo do website em vez de lê-lo em profundidade, mas, se você convidá-los com conteúdo de visual atraente, exclusivo e criativo, eles irão conferir se o que está lá atende ou não às suas necessidades.

# 12: 43% das pessoas querem ver mais conteúdo de vídeo das marcas no futuro

Fonte: HubSpot

As pessoas adoram conteúdo de vídeo e estratégias de videomarketing que ajudam a responder perguntas, abordar pontos problemáticos e mostrar tutoriais do tipo “como fazer” (how to). Mas até que mais profissionais de marketing descubram maneiras de produzir vídeos rapidamente, quem atualmente domina o espaço continuará a esmagar aqueles que não adotarem o videomarketing.

# 13: Até 2019, o vídeo representará 80% do tráfego global da Internet

Fonte: Cisco

80% do tráfego global da Internet. As marcas PRECISAM começar a integrar o videomarketing em suas estratégias de comunicação, de alguma maneira ou outra! Se não estiver produzindo vídeos até 2019, então você já está atrás da curva, perdendo um tráfego global da internet que pode muito bem ter seu público nele.

# 14: Compradores de celulares e tablets têm três vezes mais chances de assistir a um vídeo do que usuários de laptops ou desktops

Fonte: NPD

Quando as pessoas estão em casa relaxando em seus sofás ou camas e fazendo compras on-line, muitas delas já estão em seus telefones e tablets. Só faz sentido para elas se sentirem um pouco mais obrigados a tomar o tempo para assistir a esses vídeos nesses dispositivos, em vez de se levantarem novamente e irem para uma mesa.

# 15: 80% dos usuários se lembram de um anúncio em vídeo que visualizaram nos últimos 30 dias

Fonte: Renderfx

Quando você vê um vídeo que gostou particularmente (seja um tutorial sobre como declarar seus impostos ou sobre gatinhos fofos brincando), é provável que você se lembre, e também compartilhe ou mencione esse vídeo para aqueles que o rodeiam. Criar vídeos que causem esse efeito é a sacada perfeita e pode ajudar a gerar reconhecimento para o seu conteúdo.

# 16: 56% de todos os vídeos publicados têm menos de 2 minutos

Fonte: Social Media Today

Embora muitos usuários prefiram se engajar em conteúdo mais longo, isso não significa que todo vídeo que você faz precisa ter mais de 10 minutos. Mantenha-o curto e conciso. Dois minutos devem ser tudo o que você precisa para a maior parte do seu conteúdo de videomarketing.

# 17: Entre os entrevistados, 81% tiveram um aumento nas vendas e 53% disseram que as chamadas de suporte foram reduzidas

Fonte: OptinMonster

Os vídeos podem ser uma ótima maneira de produzir conteúdo que ajuda a exibir produtos e delinear tutoriais. Se os vídeos que você fizer puderem poupar aos usuários horas no telefone, ou servir como uma fonte para entender melhor os serviços nos quais estão interessados, eles os assistirão.

# 18: 62% dos consumidores apresentam maior probabilidade de ter uma percepção negativa de uma marca que publicou um vídeo de baixa qualidade

Fonte: Brightcove

Um vídeo de baixa qualidade pode ser o suficiente para manchar a reputação da sua marca. Ao criar conteúdo de vídeo, não faça cortes no orçamento apenas para economizar dinheiro, pois você pode condenar sua empresa a perder negócios a longo prazo.

# 19: 76,5% dos profissionais de marketing e proprietários de pequenas e médias empresas que usaram o videomarketing disseram que isso teve um impacto direto em seus negócios

Fonte: Small Business Trends

Seja por meio de conversões, tráfego ou reconhecimento de marca, o conteúdo de vídeo tem o potencial de impactar positivamente as pequenas e médias empresas de diversas maneiras. Se você não sabe por onde começar, dê uma olhada no que as pessoas estão fazendo no Facebook Live. Você ficará surpreso com a variedade de estratégias de videomarketing que estão sendo usadas na atualidade.

>>> Quer saber mais sobre o videomarketing? Leia os posts sobre os 6 princípios da persuasão e as 3 tendências para 2018.

 

 

 

 

 

 

Cristian Amaral
Cristian Amaral
Avesso ao formato goela abaixo do outbound marketing. Fisgado pela abordagem mais respeitosa do inbound marketing. Publicitário por formação, redator por gosto. Assim como todo mundo, nadando no tsunami de informações e tecnologias, mas sempre atento ao fato de que, no final das contas, seguimos lidando com pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *