Seis tendências do marketing de conteúdo para 2019 - K2.
Ciência de dados e marketing: a era das decisões estratégicas inteligentes
Ciência de dados e marketing: a era das decisões estratégicas inteligentes
14 de novembro de 2018
Vídeos nas redes sociais
Vídeos nas redes sociais: consumidores e marcas não vivem sem eles!
28 de novembro de 2018

Seis tendências do marketing de conteúdo para 2019

Seis tendências do marketing de conteúdo para 2019

De acordo com a Forbes, o marketing de conteúdo é uma das áreas que mais se transforma no curso de sua atuação. Quem quer garantir a competitividade no mercado precisa manter-se atualizado sobre as melhores práticas e descobertas mais recentes. Por isso, a Forbes elencou seis tendências do marketing de conteúdo para 2019, além de indicar como adotá-las de forma efetiva.

Atualize-se e aproveite!

#1. Conteúdo Longo

O conteúdo de formato longo será ainda mais importante no próximo ano. Os mecanismos de busca irão recompensar postagens mais longas na classificação de resultados, uma vez que os leitores estão procurando cada vez mais por fontes confiáveis.

De um modo geral, o conteúdo deve ter mais de 2.000 palavras para ser considerado longo. Uma análise recente do BuzzSumo, a partir de mais de 100 milhões de artigos, revelou que o conteúdo de formato longo tende a obter mais compartilhamentos sociais do que o conteúdo curto. Além disso, quanto maior o conteúdo, maior a probabilidade de compartilhamento.

É importante lembrar que o objetivo do conteúdo longo não é desperdiçar o tempo dos leitores, mas fornecer informações ponderadas que possam ser usadas como um recurso de qualidade.

Ao respeitar essa premissa básica, os mecanismos de busca e os leitores não apenas irão favorecer seu conteúdo, mas também demonstrarão que você é uma autoridade no assunto. Embora o conteúdo de formato curto seja mais fácil de criar, o conteúdo longo certamente vale o investimento.

#2. Webinars, webcasts e vídeos ao vivo

As pesquisas mostram o valor inegável do video marketing. Um relatório de 2017 da Animoto revelou que 64% dos consumidores inicia o processo de compra depois de assistir a um vídeo de marca no Facebook. E o vídeo continuará a crescer em importância, segundo a previsão de que ele responderá por 82% do tráfego global da Internet até 2021. Pesquisas da Aberdeen também observaram que os profissionais de marketing que usam vídeos aumentam sua receita 49% mais rápido do que aqueles que não usam.

Veja algumas dicas a serem lembradas quando você estiver se preparando para integrar o vídeo ao seu plano de marketing de 2019:

  • Seja envolvente e único.
  • Seja compatível com dispositivos móveis.
  • Mantenha um cronograma regular e otimizado de uploads.

Há uma enorme oportunidade de crescimento em 2019 com o video marketing. Sendo assim, descubra como otimizar vídeos para o seu negócio com base em sua marca e seu público-alvo.

#3. Pesquisa por voz

Apesar de ainda não ter se tornado a bola da vez no Brasil, a pesquisa por voz parece ser uma grande tendência nos EUA. Os consumidores norte-americanos estão  mais animados com seus smart speakers (alto-falantes inteligentes) do que nunca. Um relatório de 2017 da NPR e da Edison Research revelou que 42% da população considera os smart speakers “essenciais” e que sua popularidade está em alta.

A versão deste ano do mesmo relatório concluiu que os smart speakers estão se tornando parte de nossas vidas diárias e trazendo mudanças drásticas no comportamento do consumidor.

Então, o que isso significa para o seu plano de marketing para 2019? Provavelmente, veremos mais publicações on-line usando conteúdo de áudio para acompanhar a demanda de seus seguidores. Isso também significa que poderemos ver novas plataformas de publicidade.

À medida que você entra em 2019, seu plano de marketing deve incluir esforços para adaptar a estratégia de otimização de mecanismos de pesquisa (SEO) da sua empresa para responder às demandas de pesquisa por voz.

#4. Chatbots

Nos últimos anos, as empresas adotaram cada vez mais o uso de chatbots para personalizar e aumentar o envolvimento do cliente. A Grand View Research prevê que a indústria de chatbots crescerá significativamente à medida em que as empresas estiverem capacitadas para reduzir substancialmente os custos operacionais. Além disso, melhorias na tecnologia de aprendizado de máquina (machine learning) e inteligência artificial significam que os recursos do chatbot estão se tornando mais adaptáveis – e agradáveis – para os consumidores.

Um chatbot de qualidade pode responder a perguntas tanto abertas quanto fechadas e usar o processamento de linguagem natural (NLP – Natural Language Processing) e o aprendizado de máquina para encontrar as melhores respostas para as perguntas mais frequentes.

Os chatbots também mantêm um nível padrão de serviço ao cliente: nunca são impacientes e são sempre amigáveis. Além disso, eles podem oferecer atendimento 24 horas por dia, mantendo os dados para uso posterior.

À medida que entramos em 2019, você pode considerar os benefícios de baixo custo dos chatbots como uma ferramenta de marketing para sua empresa.

#5. Redes sociais

Se você ainda não participa da mídia social, planeje incorporá-la ao seu plano de marketing no ano que vem. Caso você seja novo nas redes sociais, considere começar com o Facebook. Dados do Pew Research Center confirmaram que a plataforma continua a dominar o campo das mídias sociais, e, baseando-se somente em números, é um lugar obrigatório para o engajamento do consumidor.

Você também dever considerar o Instagram, o Twitter e o LinkedIn, dependendo da sua clientela. Dados do relatório anual Global Digital da We Are Social revelaram que o Instagram continua a mostrar um crescimento consistente. No entanto, o maior aumento de usuários foi o LinkedIn, alcançando um crescimento de 145% em usuários em 2018. Embora o LinkedIn ainda tenha que evoluir em alguns aspectos, ele está em franca curva ascendente e não deve ser negligenciado em 2019.

>>> Entenda a relação vencedora entre influenciadores digitais e vídeos

Independentemente de qual público você está tentando alcançar, é quase uma garantia de que ele usará alguma forma de mídia social. Portanto, seu plano de marketing de conteúdo deve aproveitar ao máximo essas plataformas.

#6. Autenticidade

No final das contas, o que os clientes realmente querem é entender o seu negócio. A pesquisa Global Consumer Insights de 2018, da PwC, revelou a importância da confiança do consumidor em uma marca durante o processo de tomada de decisão. O Authentic Brand Study de 2017, da Cohn & Wolfe, confirmou não apenas que os consumidores avaliam a autenticidade ao decidir se confiam em uma marca, mas também que 91% deles estão dispostos a recompensar uma marca pela autenticidade.

>>> Saiba como fazer depoimentos eficientes de clientes em vídeo

Cada interação que você tem, seja on-line ou pessoalmente, deve contribuir para sua marca em geral – uma marca que é exclusivamente sua e que é clara sobre o que você oferece e como você se destaca de seus concorrentes. O tom de honestidade e a autenticidade podem atrair os tipos de clientes com os quais você realmente deseja trabalhar e pode tornar suas iniciativas de marketing de conteúdo mais bem-sucedidas.

Lembre-se: é preciso trabalho de equipe

O marketing de conteúdo não é apenas sobre como escrever um bom post; é uma abordagem colaborativa para atrair seus clientes mais desejados. Para alcançar o sucesso, você deve ter certeza que não apenas tem escritores qualificados, mas que também tem bom profissionais de tecnologia, designers brilhantes, videomakers experientes e especialistas em mídias sociais que entendem cada passo do processo e que estão dispostos a trabalhar juntos para assegurar que se o seu marketing de conteúdo seja de alta qualidade.

Então é isso. Siga estas tendências e prepare-se para levar o conteúdo do seu negócio para o próximo nível em 2019.

 

Cristian Amaral
Cristian Amaral
Avesso ao formato goela abaixo do outbound marketing. Fisgado pela abordagem mais respeitosa do inbound marketing. Publicitário por formação, redator por gosto. Assim como todo mundo, nadando no tsunami de informações e tecnologias, mas sempre atento ao fato de que, no final das contas, seguimos lidando com pessoas.

Os comentários estão encerrados.