Como configurar transmissão ao vivo em sites - K2.
5 tendências para redes sociais
Cinco tendências para redes sociais que afetarão o marketing digital
10 de outubro de 2018
tendências instagram 2019
Tendências Instagram 2019: tire o maior proveito da rede social que mais engaja
24 de outubro de 2018

Como configurar transmissão ao vivo em sites

Como configurar transmissão ao vivo em sites

Digamos que você tenha criado um website e agora deseja transmitir vídeos ao vivo diretamente dele. Neste artigo, postado originalmente no blog da DaCast, analisaremos a configuração de transmissão ao vivo em sites, esclarecendo dúvidas técnicas para pessoas que querem fazer streaming de vídeo não apenas nas redes sociais, mas também em seus próprios endereços eletrônicos.

Discutiremos como fazer esse processo, não importa o que você pretende transmitir.

Existem três elementos principais para esse processo: a transmissão em si, o software de transmissão ao vivo e a incorporação do vídeo ao vivo em seu site. Os planos de preços de transmissão também são elementos a serem considerados.

Neste artigo, analisaremos vários tópicos relacionados ao streaming de vídeo ao vivo em um website, incluindo:

  • Equipamento de gravação
  • Codificação para streaming
  • Conexão de internet
  • Hospedagem do streaming de vídeo ao vivo
  • Como juntar tudo
  • Embedding e código embed

Transmissão de streaming de vídeo ao vivo

Antes de iniciar a transmissão, você precisará de alguns equipamentos para que possa gravar e colocar on-line.

Equipamento de gravação

Em um nível tecnológico básico, todas as emissoras ou marcas que produzem audiovisual precisam de câmeras ou outros dispositivos de captura de vídeo. Estes podem ser tão simples quanto uma webcam ou tão complexos quanto uma filmadora profissional 4K ultra-HD. O que importa é que você tenha a câmera certa para o seu trabalho. Para obter a melhor qualidade, procure uma câmera com conexão HDMI, pois elas podem transmitir o streaming de qualidade mais alta.

Não se esqueça também dos equipamentos de gravação de áudio. Os microfones incorporados na sua câmera podem ser suficientes, mas não conte com eles. O áudio de melhor qualidade vem de microfones externos, usados na lapela ou mantidos fora da câmera.

Codificação para streaming

Um dos desafios do streaming de vídeo ao vivo é o fato de que a maioria das câmeras é projetada para gravar, ao invés de de transmitir. É por isso que você precisará de um software ou hardware de codificação para alterar seu vídeo de um formato otimizado para gravação e armazenamento para um projetado para transmissão pela web.

Os hardwares de codificação são dispositivos dedicados que eliminam a necessidade de um computador. A alternativa física ao software de codificação pode ser importante em alguns contextos profissionais de transmissão. Devido a seus altos preços, os hardwares de codificação tendem a ser usados por emissoras profissionais. Esses equipamentos são especializados somente na codificação, o que lhes dá uma vantagem sobre os softwares de codificação.

Os softwares de codificação, no entanto, são geralmente muito mais acessíveis do que os hardwares. Por isso, os pequenos produtores os têm como primeira opção. Existem até softwares de codificação gratuitos e de código aberto, mas os de nível profissional como o Wirecast Pro e o vMix são opções melhores. Esses pacotes de software exigem um computador com um processador decentemente rápido que possa lidar com a transcodificação de vídeo em tempo real.

>>> Descubra quais são os melhores encoders para streaming ao vivo em 2018

Conexão de internet

Para alcançar qualquer nível de qualidade em sua transmissão de vídeo ao vivo, você precisará de uma conexão de internet rápida e confiável. Boa parte das velocidades de internet a cabo é suficiente para transmissão ao vivo. No entanto, você deve evitar fazer a transmissão enquanto outros usuários da mesma rede estão usando a largura de banda para outras atividades.

Uma regra geral é que você precisa de uma velocidade de upload de pelo menos 2 Mbps para realizar uma transmissão de vídeo ao vivo com boa qualidade. Em velocidades mais baixas, sua qualidade de vídeo será muito irregular e os usuários não conseguirão assistir. Certifique-se de que seu serviço de internet não seja propenso a interrupções ou flutuações na velocidade. Afinal, você não quer correr o risco de interromper uma transmissão importante!

>>> Você sabe qual é a velocidade mínima para streaming de vídeo ao vivo?

Dito isso, há requisitos adicionais com base na qualidade com a qual você planeja transmitir. Quanto maior a qualidade do vídeo, mais rápida deverá ser a velocidade da sua internet. Recomendamos que sua velocidade de upload seja aproximadamente o dobro da qualidade com a qual você planeja transmitir. Por exemplo, se você estiver fazendo um streaming HD de 3 Mbps, precisará de uma velocidade de upload de 6 Mbps.

Não aceite o que seu provedor de serviços de Internet afirma que é a sua velocidade de upload, pois ele se baseia em picos e indicará sempre uma velocidade máxima. Sua velocidade média real será quase sempre menor. Recomendamos verificar no SpeedTest a sua velocidade real de upload.

Hospedagem do streaming de vídeo ao vivo

Por último, mas não menos importante, você não pode transmitir seu vídeo sem escolher uma plataforma de transmissão de vídeo ao vivo. O YouTube talvez seja o serviço de streaming mais popular e fácil. No entanto, plataformas gratuitas como o YouTube e o Facebook Live apresentam limitações significativas para transmissão ao vivo de vídeo. Esses serviços são projetados para vídeos on-line, e não para conteúdo de vídeo ao vivo.

>>> Conheças as limitações das transmissões ao vivo em redes sociais

Ao invés disso, recomendamos o uso de soluções de streaming por meio de uma plataforma de vídeo on-line dedicada, como a K2.Live. Isso proporcionará um melhor serviço de transmissão ao vivo, com mais controle sobre veiculação de vídeo, monetização, acesso, gravação e muito mais. Estes serviços são construídos em torno do streaming ao vivo. Com uma plataforma de streaming dedicada, essas características, ao invés de secundárias, são a atração principal.

A plataforma profissional de transmissão que você escolher também fornecerá informações específicas relacionadas ao seu canal ao vivo. Você precisará dessas informações para configurar seu software ou hardware de codificação para acessar o site do host de vídeo para o streaming on-line.

Isso pode parecer complexo, mas na verdade é um processo bastante simples. Claro, você vai querer testar a configuração antes de lançar sua primeira transmissão, para garantir que tudo funcione bem. Há uma variedade de guias disponíveis, com base no seu encoder específico.

Como juntar tudo

Ligue as câmeras, conecte-as ao software / hardware de codificação e conecte esse dispositivo ao seu host de transmissão ao vivo. Você está quase pronto para começar a transmitir!

Embedding e código embed

Agora que sabe o tipo de equipamento e software, você precisa estar preparado para transmitir o vídeo ao vivo. Mas esse é apenas o primeiro passo. A segunda etapa desse processo envolve a configuração de sua transmissão, para que os espectadores possam assisti-la por meio do seu website.

Acredite ou não, este é um processo relativamente simples. Primeiro, você entra no painel administrativo do seu host de streaming de vídeo ao vivo. Uma vez lá, agende a transmissão para a hora em que seu evento começará. Depois de fazer isso, você poderá acessar as opções de incorporação (embed).

Para encontrar as opções de incorporação na K2.TV, primeiro clique para selecionar a transmissão ao vivo que você deseja transmitir. Em seguida, clique na guia “editar”. Abaixo do player de transmissão, você verá o código de incorporação iframe.

O Javascript é mais amplamente suportado em vários navegadores e dispositivos e fornece melhores recursos para o usuário. Embora o Iframe seja funcional, ele tem a vantagem de ser mais compatível com determinados frameworks de sites. Não importa muito qual você escolhe, a menos que tenha um público com necessidades específicas. É interessante testar ambos no seu site para se certificar de que eles funcionam. Sites WordPress, por exemplo, exigem o código iframe.

Primeiro, escolha uma dessas duas opções de codificação. Em seguida, selecione esse código de incorporação na caixa e copie-o para a área de transferência.

Embedar no seu site

Agora que você tem o código, é necessário embedar (incorporar) o vídeo em seu website. Isso requer o acesso à visualização do código HTML. Em um site WordPress, isso é simples. Edite uma postagem (ou página) e clique na guia “texto” para entrar na visualização do editor de código. Agora cole seu código de vídeo em uma nova linha, salve a página e você está pronto para começar. É simples assim!

Além disso, a maioria dos editores de sites tem ferramentas semelhantes para incorporar códigos HTML de maneira rápida e fácil.

Agora transmita!

Então é isso. Depois de seguir essas etapas, você está pronto para começar a transmitir vídeos ao vivo. Coloque as câmeras a rodar e transmita à vontade!

Você ainda tem dúvidas sobre transmissão ao vivo a partir de sites, plataformas profissionais de vídeo ou assuntos relacionados? Entre em contato conosco. Podemos desenvolver uma estratégia específica para o seu negócio, além de agendar demonstrações gratuitas das nossas ferramentas.

 

Cristian Amaral
Cristian Amaral
Avesso ao formato goela abaixo do outbound marketing. Fisgado pela abordagem mais respeitosa do inbound marketing. Publicitário por formação, redator por gosto. Assim como todo mundo, nadando no tsunami de informações e tecnologias, mas sempre atento ao fato de que, no final das contas, seguimos lidando com pessoas.

Os comentários estão encerrados.