Cinco tendências para redes sociais que afetarão o marketing digital - K2.
estatísticas e insights sobre o consumo de vídeo on-line em 2018
Estatísticas e insights sobre o consumo de vídeo on-line em 2018
3 de outubro de 2018

Cinco tendências para redes sociais que afetarão o marketing digital

5 tendências para redes sociais

Foi publicado recentemente no site da Forbes um artigo contendo uma lista de tendências para redes sociais que influenciarão diretamente a forma como o marketing digital orientará a relação das empresas com os seus públicos.

As redes sociais se tornaram um ingrediente vital para o mix de marketing de todos os anunciantes. Já se foram os dias em que a social media (mídia social) era usada simplesmente para a descoberta e a conscientização a respeito dos produtos. Hoje, o marketing de mídia social desempenha um papel cada vez mais importante na motivação e na conversão dentro da jornada do consumidor. Mas o mundo das redes sociais é dinâmico e está em constante mudança.

Acompanhar a evolução das mídias sociais pode ser um desafio para a maioria dos profissionais de marketing. Sendo assim, aqui estão cinco tendências e áreas de foco que os anunciantes devem estar de olho para ficarem no topo do jogo de marketing das redes sociais.

O alcance orgânico está mudando

O mundo do conteúdo social orgânico vem se desdobrando há algum tempo e reflete uma tendência mais ampla da evolução que acontece em SEO (Search Engine Optimization – Otimização para Motores de Busca). Como o Google, o Facebook e a Amazon estabeleceram várias atualizações e tecnologias baseadas em inteligência artificial, os profissionais de marketing precisam estar na ponta do processo para alcançar os consumidores.

O que isso significa para quem opera o marketing de mídias sociais?

É hora de mudar o jogo, investindo em conteúdo mais útil e de alta qualidade, que os consumidores realmente querem ver e interagir. Apesar de todas as notícias sobre as mudanças no algoritmo do Facebook, ele NÃO eliminou as marcas que efetivamente usavam conteúdo orgânico. Se a sua mensagem não produziu interações significativas entre os usuários, é sinal de que você não estava configurado para vencer desde o início.

A próxima geração de profissionais de marketing precisa saber como criar conteúdos que construam pontes entre as metas de negócios e as necessidades e desejos do consumidor. Invista na criação de conteúdo social envolvente e você continuará ganhando o jogo dos posts orgânicos.

O investimento em publicidade nas redes sociais continua a aumentar

Este ano, a Zenith Media prevê que os anunciantes on-line baterão em mais de US $ 40 bilhões os investimentos dos anunciantes de TV. O impressionante percentual de 40% dos gastos globais com anúncios deste ano serão realizados on-line. E, mais especificamente, espera-se que o gasto com publicidade nas redes sociais aumente em mais de 20%, totalizando US $ 58 bilhões.

>>> Saiba mais sobre a importância da personalização para o marketing de conteúdo em vídeo

Mesmo com o aumento do foco na mídia social paga, a chave para a conversão está na chamada à ação (CTA – Call To Action). O Instagram vem tendo sucesso com suas shoppable tags, especialmente no setor de varejo. À medida em que novas e aprimoradas opções de CTAs surgem em todos os lugares – seja no Snapchat, no Twitter ou no YouTube -, os anunciantes inteligentes devem continuar a testar novas maneiras de reunir ações e vendas de campanhas de mídia social.

O Facebook continua reinando supremo

Apesar de toda a publicidade negativa em relação às práticas de privacidade e segurança de dados, os consumidores ainda se agrupam no gigante tecnológico aos milhões. Os usuários ativos diários do Facebook continuaram a subir no segundo trimestre, alcançando 2,23 bilhões, solidificando sua posição como a plataforma de mídia social mais impactante para os anunciantes.

Claro, o Facebook tem mexido frequentemente no seu algoritmo, e o alcance orgânico passivo das empresas está em declínio há anos. Mas a realidade é que os anunciantes nessa rede social não podem mais confiar no engajamento passivo para jogar o jogo.

O marketing no Facebook agora envolve branding, criação de vídeos, remarketing, influenciadores, marketing de conteúdo, dados e analytics.

As contínuas mudanças no Facebook não devem afastar os anunciantes da plataforma. Ao invés disso, as marcas devem redefinir a atuação com melhores dados, análises e otimizações, tanto para os esforços pagos quanto para os orgânicos.

Os chatbots estão vencendo

O mundo enlouqueceu com a inteligência artificial e, para os profissionais de marketing focados em storytelling, os chatbots são a coisa mais nova a ser testada nas redes sociais. Os chatbots em plataformas como o Facebook Messenger podem ajudar o pessoal do marketing de conteúdo a se comunicar efetivamente com um público-alvo por meio de uma experiência do cliente aprimorada.

Aproveitando sua grande quantidade de dados de usuários, a plataforma Messenger do Facebook continua a adicionar funções, como pagamento no chat, NLP integrado (Natural language Processing – Processamento Natural de Linguagem) e Protocolo de Entrega.

Embora essas ferramentas ainda estejam no modo beta, algumas empresas  já tiveram sucesso. À medida em que mais negócios adotam as funcionalidades do chatbot, as marcas podem melhorar o atendimento ao cliente, o engajamento, a velocidade de fechamento, as taxas de conversão e a experiência como um todo.

Conteúdo efêmero vai ser a pedida para os consumidores mais jovens

Com bilhões de exibições diárias de vídeo acontecendo no Facebook, Snapchat e Instagram, os profissionais de marketing não devem ignorar o engajamento que o conteúdo efêmero (ou de curta duração) pode oferecer, especialmente com os Millennials e os integrantes da Geração Z. O conteúdo efêmero permite que o usuário se envolva com uma marca em um nível mais autêntico.

>>> Conheça estatísticas sobre o consumo de vídeo on-line em 2018

Uma estratégia de conteúdo efêmero bem elaborada pode oferecer um compromisso de marca e lealdade mais forte, usando a combinação certa de imagens, influenciadores digitais e vídeo. Os profissionais de marketing e seus designers de criação devem repensar suas estratégias de vídeo para conteúdos efêmeros, dado que o conteúdo é de curta duração e projetado para despertar FoMO (Fear Of Missing Outmedo de perder ou medo de não ficar por dentro, em livre tradução), não importa o setor.

Aproveitar as CTAs é fundamental para que haja o retorno do investimento, e para o conteúdo efêmero isso significa o uso de Snap Codes ou Instagram Nametags. Através de buyer personas e outras ferramentas de segmentação de audiência, os profissionais de marketing podem alavancar o conteúdo efêmero como a forma mais pura de storytelling em redes sociais.

Conclusão

Os profissionais devem esperar por mais mudanças no cenário da mídia social no curto prazo, o que significa que o papel do marketing de redes sociais continuará a evoluir. Combinando o poder de alcance contínuo e a capacidade de otimizar e direcionar elevará os vencedores neste ambiente para o próximo nível.

 

Cristian Amaral
Cristian Amaral
Avesso ao formato goela abaixo do outbound marketing. Fisgado pela abordagem mais respeitosa do inbound marketing. Publicitário por formação, redator por gosto. Assim como todo mundo, nadando no tsunami de informações e tecnologias, mas sempre atento ao fato de que, no final das contas, seguimos lidando com pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *